terça-feira, 28 de setembro de 2010

Bienvenue dans ma réalité

          Ódio, sofrimento e dor. Esses são meus objetivos. Serei uma máquina de extermínio em massa, na verdade já o sou mas abdiquei, durante muito tempo, de exercer esse poder.
          Estou acima do bem e do mau, pois o principal são minhas regras. Sigo o terceiro caminho, o meu caminho. Minha jornada só acaba quando eu achar que está bom (ou morrer do nada), enquanto isso não acontece explorarei meus poderes. Serei mais irresistível, usarei tudo que tenho e sempre escondi.
          O medo e o remorso já não habitam em mim e esse é o atestado dessa nova fase (minha própria 'nova era').
          Preparem-se para mudanças, que podem não gostar muito. Eu posso perder o que mais gosto mas, como disse, certos medos não me habitam mais.
         A partir de agora não mais sobrevivo, finalmente vivo. E no final só três lembranças permanecem em mim : Kronos, Pâmela e Daniel - Minha mente sempre repete*.

{pequeno ensaio sobre uma mente pertubada}

* Ver "Telegrama de Moscou" de Carlos Drummond de Andrade.